8 de mar de 2010

Consideração

"Fazer lead é muito chato, mecânico e entediante", essas foram palavras parecidas com as que meu colega, da optativa de crônica, proferiu. Imediatamente me identifiquei com essas palavras. Acredito que jornalismo não deve se resumir a reportagens que até podem parecer importantes e interessantes, digamos que são, mas que, na minha opinião, não apresentam nada demais. Não encontro entusiasmo ou algo de diferente que possa fugir da objetividade padronizada, é apenas uma reportagem como sempre foi, não é? A obrigação... Jornalismo não precisa ser tão direto e rude, é preciso trabalhar a língua e isso eu amo. Eu aposto em literaturas alternativas e aí está a crônica e outras vertentes.

Eu odeio lead, lide, ou seja lá como você denomina isso. Tudo gira em órbita do fazer diferente.