10 de abr de 2010

G x L

São palavras tortas com significados grotescos, como o gosto da desilusão.

Sedução, no fim das contas, amor nunca será. Você vai se entrosar no "game", divertirá-se com as indiretas e contemplará uma avalanche de prazer "auto-estimático".

Um dia, numa hora em que você em nada estará a pensar, dará-se conta de que não há nada suficiente forte para uma vida eterna e partirá para novas estradas...

Em segundas reflexões, sentirá falta do passado e pensará no quão era bom aquela brincadeirinha nada inocente.

Então a avalanche de prazer "auto-estimático"  vai se transformar em uma breve depressão pós "love-game".

Em breve encontrará outras coisas para entreter sua mente. E dará graças a deus.

6 de abr de 2010

Doze e mil e doze

O vento soprou tão forte que as árvores ficaram em formato de arco. Rios de matéria orgânica circundavam os galhos mergulhados em lama preta. Um mangue no meio da cidade...

Os vidros quebravam com o batucar dos carros nos muros dos condomínios. E tudo o que de valor escondido estava, agora a voar se encontrava. E certamente os ladrões também. Um encontro sem igual.

Seria bom se vivessem o bastante para desfrutar de tudo aquilo.

Tingiu-se de vermelho a água já turva. Carros arremessados em corpos humanos, como um bate-estaca soca a terra.

Previu o fim antes do começo do mesmo. E ninguém ouviu, ninguém tolerou, ninguém parou para ouvir... Agora uma fria lataria massageia seus corpos. Oh! Vingança de povos dizimados.