27 de nov de 2010

O canto da sereia

Eis um grande aquário com seu peixão e seus peixinhos. Uma vez na vida, todos são retirados de lá. A voz onipotente testa a qualidade dos marinhos, e a grande revelação é revelada. Os peixinhos esbugalham os olhos por não estarem surpresos, o peixão não esbugalha nada pois não estava nada surpreso. A voz onipotente carrega o peixão com um canto de promessas triunfais, os peixinhos mergulham novamente no aquário. Agora limpo, porém cheio de ódio.