5 de ago de 2011

1) o furacão

O furacão consiste em um evento cíclico, desavisado, astuto e sem escrúpulos. É advindo de situações catastróficas, oriundas das camadas mais profundas, entrecobertas porém conhecidas.

Não há como pular fora com segurança, sem arranhões ou fraturas expostas. O furacão sempre deixe sua marca, pois assim foi designado em sua criação. Uma programação sagaz, por vezes aleatória ou com alvo específico.

Abrigo, nesse caso, consiste no próprio evento catastrófico. Pois enfrentar de dentro nos faz provar certas competências, o que torna a queda mais suave a cada tentativa de salvação.

3 de ago de 2011

Dicas de estrada

Pouco lembrado, mas verdadeiro e até poético. Na correria rotineira e desenfreada, os males se sobrepõem com naturalidade em nossas relações. Por isso, pequenos e bondosos gestos serão lembrados com carinho. Esses, não inclusos na naturalidade, são acrescidos na parte sobrenatural.

Por tanto, deveria ser estipulada uma cota de gestos bondosos no dia de cada pessoa. Assim, a vida se tornaria mais agradável e menos estressante. Isso já muito dito por pessoas diversas e aprovado por outras mais.

Nesse assunto encontra-se um fato alarmante, infelizmente verdadeiro. É que bons gestos são facilmente simulados. Usados para benefício próprio e realizados de maneira descarada, aliados aos interesses individuais.

Isso já muito dito por pessoas diversas e aprovado por outras mais.

Então, junto às cotas de gestos bondosos, deverão ser entregues dispositivos detectores de "gestos descarados". Infelizmente uma realidade ainda impraticável, assim como as cotas propostas.

Isso eu digo.

1 de ago de 2011

Sobre seu dia de hoje

O olhar pomposo de certos indivíduos é ignorado, pois a maioria enxerga a si mesmo acima de todos os outros. Para isso, utiliza-se a técnica da inércia moderna.

Basicamente um deixar levar pelas forças, desprovimento de luta e preocupação. Engajar-se na liquidez das relações e ignorar qualquer esforço oriundo do subconsciente. O último esforço em desespero do lado sobrevivente de uma mente humana.

É que uma parte da gente ainda conhece o lado bom de viver fora disso tudo.

Render-se às forças mundanas. Pensar estratégicamente, igual a todos eles. Estratégicamente para si mesmo, descartando tudo e todos. Diz-se pensando, este depois trocado, de maneira extravagante, por intelectualizando. Ser melhor, equivalente a brincando de parecer inteligente.

Assim, descobre-se um orgasmo cínico e breve. E mais uma série de orgasmos breves e leves, ainda cínicos. Daí, segue-se uma fila de eventos prazerosos, tão bons quanto rápidos; não obstante ser cínico. 

Acabar antes que piore. É lei faz algum tempo.