22 de mai de 2010

Breve

Texto de blog é assim:

Curto.

Canibalismo

Utilizava uma cabeça de burro, o tempo todo. Não porque fosse dessa espécie. Queria passar-se por ignorante, animal estúpido e sempre falível. Carregava em suas costas o peso dos outros. Era burro, servia para esse fim. Concluiu então que burro é imprestável até certo ponto. Jogou a cabeça no lixo.

Jogou no lixo e arranjou outra. Uma cabeça de preguiça. Não porque fosse dessa espécie. Queria passar-se por lerdo, irritante e preguiçoso. Passou a ser incomodado por todo mundo. Por ser lerdo e irritante, era motivo para chacota. Concluiu então que ser preguiça é moralmente degradante. Novamente, cabeça no lixo.

Cabeça no lixo. E foi lá mesmo que encontrou a cabeça de porco. Não mais o intimidaram, menosprezaram, incomodaram. Assim, encontrou paz. 

Ninguém gosta de porcos. Até a hora certa. Prato na mesa.

16 de mai de 2010

Flashs!

1) Nunca tome uma coca-cola de 1 litro durante a sessão de um filme com duração de 2h:30m. Certamente, você terá que ir ao banheiro no meio do filme e isso não é muito legal. Eu, por exemplo, odeio perder partes do filme. Fiquei até o fim com a bexiga no limite e ao sair tive que enfrentar fila no banheiro. Aguardando até o final do filme para esvaziar a bexiga, seja o primeiro a sair da sala do cinema...

2) O senhor tinha cinco cupons em mão. Colocava um por um na caixa do sorteio, uma caixa transparente. A cada cupom depositado, ele conferia se o papelzinho realmente caiu na caixa, olhava pela carcaça trasparente, e passava a mão na cabeça pouco cabeluda, talvez com o intuito de obter alguma sorte. Ao depositar o último cupom, olhou para um rapaz que estava atrás dele e deu um sorriso, dizendo alguma coisa. Talvez ele tenha dito algo como: "tomara que eu tenha sorte e ganhe um carrão desses aí".

3) Lembrei-me de uma viajem em que uma criança da região me confudiu com um americano. Ela me abordou dizendo um "what is your name?". Eu nada disse, talvez por pensar que ela estivesse tirando sarro da minha cara. Tenho cara de americano? Visto-me igual a um? Era sarro mesmo? Nunca saberei...

4) Admiro um conhecido meu que, apesar de trabalhar a semana inteira e de provavelmente estar muito cansado, tira seu sábado à noite para treinar quadrilha de festa junina com as crianças da catequese, com um grande sorriso e muita disposição.

PS: presiso parar de tomar coca-cola.