10 de out de 2009

Surpreso?

O homem é bixo que gosta de deixar marcas, marcar território. Passei por aqui! Quer dizer aquelas inscrições pouco discretas atrás das portas dos banheiros? Desenhar nas carteiras algumas imagens psicodélicas que vêm em flash em nossa mentes fazem parecer que o tempo da aula pouco interessante passar rapidinho. Mas, enfim, pichações desagradáveis que revelam um pouco de cada um, loucuras, desejos, paixões. Todo arte criada pelo bixo homem revela um pouco de seu subconciente, de sua personalidade, de seus problemas, sonhos incompletos, utopias, estado de felicidade, tristeza, agonia, se virou corno ou se não se acha corno mas corno é. Não leia muito meus textos pois garanto que chegarão ao conflito das idéias que lutam pelo pedaço desse corpo fútil, a busca pelo equilíbrio perfeito. Mas por que falar de mim, o maior mistério da sua vida é você mesmo. Saia desenhando por aí e descubra quem você é, ou não. Não se surpreenda se você surpreender-se.

Blog para quê?

Foi criado recentemente o Blog do Planalto, um canal de comunicação do governo com a população brasileira. O site, porém, não é de autoria do Presidente da República e não possui área para comentários.
Novamente, o governo prova que o Brasil é o país da piada pronta. Desde Abril, início das postagens, o Blog do Planalto tem se mostrado nada além de uma vitrine dos projetos e anseios do Governo Federal.
A interatividade também se restringe quanto às enquetes, que são extremamente tendenciosas. A aprovação dos posts é feita através do botão “gostou?”, pelo qual você aprova ou desaprova, mas as estatísticas sobre isso estão disponíveis apenas para os organizadores do blog.
Na área do blog “perguntas e respostas”, alega-se que há dificuldades práticas para administrar a interatividade, ou seja, os comentários dos leitores. Que dificuldades seriam essas? Seria a dificuldade de agüentar críticas sobre as direções tomadas pelo governo e suas alianças com certos “coronéis”?  
Quem mantém o blog, na verdade, é uma equipe que cuida da imagem de Lula, composta por editores, redatores e programadores. Liderando essa equipe está o ex-comentarista político da Rede Globo, Franklin Martins, que já teve sua isenção partidária questionada. Prestes a renovar contrato com a Rede Globo em 2006, o jornalista desistiu do acordo, pois sua esposa ocupava um cargo comissionado no atual governo.
Jorge Cordeiro, também membro da equipe do Blog do Planalto, possuía um blog, antes de ser contratado por Franklin Martins. Cordeiro tem o perfil do revolucionário da internet, pois ele próprio era o único que lia e comentava seus posts, dada a imensa qualidade dos textos. Quando procurado pela nossa equipe, ele se recusou a ser entrevistado, por não estar autorizado, nem interessado.
O Blog do Planalto não nos permite fugir de uma discussão: temos mesmo direito à liberdade de expressão no “País de todos”?


Por Flávio de Castro, Leandro Reis, Lucas Ramalho, Wilderson Morais.

Trabalho Acadêmico / Disciplina de Língua Portuguesa / 09.10.2009 / UFES / Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo / 2009.2

9 de out de 2009

Vida TRIvial

Pegou 3 ônibus para chegar à Universidade. Andou 3 quilômetros do ponto até o Campus, parou em 3 semáforos, avistou 3 amigos, atravessou 3 faixas de pedestres. Assistiu a 3 aulas e voltou para casa às 3 da tarde. Escovou os dentes 3 vezes por julgá-los muito sujos, tomou banho 3 vezes por julgar-se muito sujo. Sentou e leu 3 livros, após ter lido 3 míseras páginas do jornal do dia anterior. Cozinhou em 3 panelas e deu 3 telefonemas importantes. Sua mãe chegou às 3 horas da madrugada lhe ordenando 3 tarefas TRIviais. Dormiu mais 3 horas, acordando 3 horas após. Chingou 3 vezes por estar atrasado. Vestiu 3 peças de roupa e correu para pegar novamente 3 ônibus para logo depois andar 3 quilômetros...

8 de out de 2009

Objetivos Ocultos


Bauhaus: escola de designartes plásticas e arquitetura de vanguarda na Alemanha.


Após o término da Segunda Guerra Mundial a Alemanha foi saqueada pelos Aliados e pela Rússia. Lá se foram cientistas e tecnologias alemães, "contrabandeados" para os países vencedores. A Alemanha sempre teve um ar um tanto que intelectual. Sempre admirei suas contribuições para a história no que diz respeito a tecnologia, literatura, filosofia, sociologia, designer e diversos outros conhecimentos importantíssimoos para a cultura humana. Creio que europeus, russos e americanos invejavam (e talvez ainda invejem) as contribuições científicas e intelectuais alemãs; teriam aproveitado as duas grandes guerras para destruir o status intelectual alemão? Não estou defendendo os governos que se sucederam na Alemanha, estou defendendo os cientistas e pensadores os quais tiveram seus trabalhos interropidos por motivos individualistas de chefes de estado endoidecidos.

Atualmente virou moda travar umas guerrinhas políticas por aí, como pretexto das potências para que as mesmas coloquem suas garras nas "poucas" riquezas de países desfavorecidos.

Bem, nada mais a comentar, por hoje, é claro.

7 de out de 2009

Não sei, talvez devesse, cadê




Não sei se escrevo sobre algo banal ou algo consideravelmente importante, algo relavente e talvez extremamente preciso. Talvez devesse escrever sobre o dia a dia, sobre a vivência, coisas relativamente humanas demais.Talvez devesse escrever sobre contos de fadas ou quem sabe poesias. Não sei se escrevo sobre um fato que irá acontecer, pois estaria relatando algo que talvez por um motivo ou outro não venha a ocorrer. Não sei se escrevo fatos ou ficções, verdades ou mentiras, probabilidades ou utopias. Enfim, não sei e não sei. Não sei o que dizer, não sei o que falar e nem o que relatar. Não sei as verdades das coisas e nem as mentiras também. Só sei que tudo é relativo ao ponto de vista de cada um.
Cadê meu ponto de vista, cadê minha opinião, cadê minha liberdade?

6 de out de 2009

Nosso amigo: O Trascolzão


Terminal de Itaparica / Vila Velha - ES

Já é comprovado e de conhecimento de grande parte da população que ônibus lotado é um ambiente propício para se adquirir diversas doenças, principalmente aquelas adquiridas via respiração. É aconselhável manter todas as janelas abertas, principalmente em ônibus lotados, mesmo que o dia esteja chuvoso. Ao chegar em casa, lave bens as mãos; não queira nem imaginar que tipo de "sujeiras" estavam acumuladas nas barrinhas do "Trascolzão". Nosso amigo "Trancolzão", também conhecido como navio negreiro em alguns casos, está extremamente deficiente, principalmente em algumas linhas. Em alguns horários pode-se sempre esperar superlotação. Ficar em pé não é opção; além de tudo pode causar dores musculares, principalmente nos mais velhos. Cuidado também com os odores alheios, as bactérias causadoras desse tipo de desconforto podem "grudar" em suas roupas ou na sua pele; calma, se você for pego pelos bichinhos, um bom banho resolve esse pequeno probleminha.
Enfim, sou a favor da greve dos passageiros; já que os motoristas e cobradores gostam dessa brincadeira, também deveríamos tentá-la; veríamos o "Transcolzão" chiar bastante, heim?

5 de out de 2009

Um tanto que parcial



Não faz muito tempo que o ENEM foi adiado por causa de um suposto furto de uma das provas do processo de avaliação. Um golpe e tanto para o governo, que nas proximidades da eleições teve que enfrentar esse probleminha. Graças a tal situação houve uma descrença quanto a segurança e validade do Exame Nacional do Ensino Médio, um tiro na confiança dos jovens para com o governo de Lula. Porém, o governo "lulístico" nunca esteve tão bem com os bancos, e o melhor de tudo, tem popularidade nas classes baixas, "fala aí o bolsa família". Mas as eleições vêm aí e tudo pode mudar. Esperamos que a democracia, a cada eleição, fique melhor e os cidadãos tornem-se mais conscientes da importância e seriedade do voto. Infelizmente, certos grupos são "comprados" com "esmolas", o que garante a perpetuação de certos populistas.

4 de out de 2009

Borbardeio Subconsciente



Nunca me apegaria a uma Ciência Exata. Gosto de passar-me por uma pessoa multifacetada. Chega de números e resultados únicos, quero interpretações diversas e reflexões incoerentes. Quatro dividido por dois pode ter vários resultados para mim. Quero entender o mundo comunicativo, participar da circulação informativa. Não tente explicar o teorema de Pitágoras por números, quero comunicação, mas não muito direta. Não me venha com números exatos, seja abstrato. Ser humano é ser passível de diversas analogias, um mais um igual a dois é sem graça demais para mim. Pegue um pedaço de papel e desenhe quem você é, quero conhecer-te; desenhe letra por letra, forme fonemas; mas não me venha com Ciências Exatas. Sou um comunicador abstrato, sou humano.