13 de mai de 2011

Excepcional de todos os dias

Um dia excepcional, diria, por todo o trajeto estreito e tortuoso que os fatos escolheram. Situações inesperadas, intensificadas por boa ou má companhia; ora desagradáveis, ora agradáveis demais.

Excepcional no sentido mais profundo, de onde provém a semente do acontecimento. Um pouco de água, numa terra não muito apropriada, com algum carinho "descompromissado", e pronto: nasce eu, você, o dia de hoje.

Um bom ou mal desenrolar dos fatos em vinte e quatro horas. Mas o fato, por hora sempre esquecido, mais importante que o próprio fato presente, é que o jardineiro, aquele que controla, somos nós. Portanto, uma falha, de maneira simplória, é mais culpa sua, nossa, dele(la), de que dos outros.

11 de mai de 2011

O resto, é resto

Roupas largas cobrindo as curvas do corpo, boné na cabeça camuflando o cabelo e uma fina camada de óleo vegetal sobre toda pele, talvez entendida como um hidratante a base de gordura. Um sorriso desgastado de tanto usar, ou sorriso algum por fadiga. Algumas com uma magreza triste, por ora batizadas como moças do "fast food"; não moças no sentido feminino, mas de mulher como foram concebidas e por fora dali, assim se entende. Neste trabalho, requer-se de sobra a eficiência. O resto é resto.