26 de mai de 2011

A trilha

Encontramos conhecidos em um beco sem saída. Face a face com tijolos empilhadas, vermelhos, cimentados um sobre o outro. Deparamos com a situação, pavorosa, desembestada, bufando em nossas costas. Sua respiração acelerada, úmida e morna.

Concluímos que uma meia volta é necessária. Desagradável, pórem essencial. Na verdade, coragem não falta, apenas os gatilhos certos deveriam ser acionados. Entretanto, eles estão enferrujados há tempos.

Uma comodidade que vem do passado, em que tudo era mais agradável e menos radical. Aqueles antigos conceitos, agora inocentes, estão em cheque. A criatura respira rápido, deseja e inspira atenção. Para hoje dormir, devemos saciá-la.        

23 de mai de 2011

Nota do dia V

Não se trata do que poderia ser e sim do que é. Pois o que acontece origina o seguinte e o que não é concreto aguarda o passado.