5 de mar de 2012

Espetáculo cível

Todo dia cavam e parece eternidade a obra. Barulhenta e poeirenta, por isso uma mesmice irritante e não ignorável. É preciso passar, então olhamos, mas nem sempre se acredita na validade dos fatos.

Então, novamente, a mesmice irritante e pouco ignorável. Por sequestrar toda a atenção, torna-se sedutora, pois é só o que se conhece. Então não há mais o que temer, o que chorar ou comemorar. Só há o que contemplar.