21 de fev de 2015

Lembrança (2)

Deveria parar de insistir em certas coisas, pois são perigosas. Não para corpo, para a carne. E sim para a mente. Este espírito curioso faz mais mal do que bem.

Bem faz escrever pensamentos e ler coisas novas. Refletir. Mas por caminhos diferentes dos tortuosos e recentes acontecimentos.

Disseram que esquecer é necessário. Mais fácil substituir bons e passados momentos por bons e presentes momentos. Cair nas diversões da vida.

Ah, eu não me renderia tão fácil. Apenas deveria. E quem deve fazer, necessariamente não o vai fazer. O passado é tão melhor, só não é mais possível.

Então viveremos o presente e faremos o impossível. Pois o impossível é exitante e desconhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário